Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Imagens em Destaque
Segunda-Feira, 22 de Abril de 2024

Últimos dias para inscrição no curso Educa{Devas} destinado a formação de educadoras de tecnologia. - 23/02/24


Compartilhar:

Alunas da {Reprograma}
Alunas da {Reprograma}

Curso possui objetivo de suprir a demanda por profissionais mulheres na área de educação em tecnologia no Brasil; oportunidade é gratuita e aulas acontecerão online

A {reprograma}, iniciativa de impacto social que ensina programação para mulheres em situação de vulnerabilidade social e econômica – priorizando em seus processos seletivos negras e/ou trans e travestis – estão prestes a encerrar as inscrições para a nova edição do Educa{Devas}. O curso possui como principal objetivo formar mulheres programadoras como educadoras, líderes e difusoras do conhecimento em tecnologia, ajudando a suprir a demanda por profissionais de tecnologia no Brasil. Serão oferecidas até 80 vagas e as interessadas podem se inscrever até 26 de fevereiro, por meio do link.

Oferecido de forma totalmente gratuita, o programa é destinado para mulheres que possuem conhecimento intermediário ou avançado em programação, ou seja, que tenho conhecimentos em Lógica de Programação, API, Desenvolvimento de Sistemas, Git e versionamento de código, tipos primitivos em Javascript, Arrays e Objetos, Funções e Assincronia em JS, entre outras linguagens de programação, tais como Python e Java. Além disso, é desejável que a candidata tenha experiência profissional de no mínimo seis meses como desenvolvedora.

As inscrições podem ser feitas por todas as pessoas que se identificam com o gênero feminino, portanto, mulheres cisgênero, trans e/ou travestis, que tenham total disponibilidade para frequentar as aulas. Além disso, é necessário ter no mínimo 18 anos e ensino médio completo, sendo este último requisito não-obrigatório para mulheres trans e travestis. O processo seletivo avaliará critérios como atitude em compartilhar conhecimentos, qualidade da inscrição, coerência das informações, liderança, conhecimento em programação, pensamento inclusivo, flexibilidade e disposição para aprender.

De acordo com Carla de Bona, Cofundadora e Diretora de Inovação da {reprograma}, a iniciativa oferece uma experiência única de imersão no universo tech, com ênfase no fortalecimento mútuo e na construção coletiva. “Além de adquirir habilidades técnicas em didática para o ensino de tecnologia e liderança, nossas alunas integram uma comunidade solidária de mulheres na tecnologia, gerando conexões, troca de conhecimentos e uma rede de apoio valiosa. É uma oportunidade para compartilhar experiências, compreender os desafios e colaborar para a construção de ambientes mais inclusivos”, finaliza.

O anúncio das selecionadas está programado para 3 de abril de 2024, enquanto o curso acontecerá entre 13 de abril e 6 de julho. As aulas serão ministradas ao vivo, aos sábados, das 9h às 13h; e às terças e sextas-feiras, das 19h às 22h.

Para Paula Luiza, desenvolvedora que participou da última edição do Educa{Devas}, a experiência agregou para a realização de seus sonhos profissionais. “Quero ensinar tecnologia de forma gratuita para crianças do meu bairro, que não têm condições de arcar com um ensino particular. O Educa{Devas} veio para me ajudar, ensinar e motivar a compartilhar os meus conhecimentos. Sou formada em Ciência da Computação e trabalho com Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Sem dúvidas, após participar do programa, possuo mais conhecimento técnico, visando, principalmente, a diversidade e inclusão”, finaliza.

Serviço:
Educa {Devas}
Período de inscrições: Até 26/02/2024
Pré-requisitos: Todas as pessoas que se identificam com o gênero feminino, portanto,mulheres cisgênero, trans e/ou travestis, acima de 18 anos, com conhecimento intermediário ou avançado e experiência profissional como desenvolvedora de, no mínimo, seis meses, a partir da data de abertura das inscrições
Formato: 100% online
Investimento: Gratuito
Quantidade de vagas: 80
Inscrições: Link

Sobre a {reprograma}
Fundada em 2016, pela peruana Mariel Reyes Milk e as sócias Carla de Bona e Fernanda Faria, a iniciativa de impacto social foca em ensinar programação para mulheres em situação de vulnerabilidade social e econômica, priorizando negras, trans e/ou travestis, e tem o objetivo diminuir a lacuna de gênero na área de T.I. Até o momento, mais de 2 mil mulheres se formaram, sendo que mais de 71,7% se autodeclaram pretas ou pardas e 10% trans e/ou travestis. A iniciativa mantém parcerias estratégicas com grandes empresas, como Mercado Livre, iFood e B3 Social.



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
 
 Agenda
 

Curitiba - PR

23/04/2024
Embaixadora da Dinamarca visita projeto social inaugurado pela Princesa Benedikte em Curitiba

São Paulo

28/04/2024
Cris Barulins se apresenta em São Paulo mostrando versatilidade ao som de pandeiros

Rio de Janeiro

30/04/2024
Desospitalização: simpósio discute alta segura e transição dos cuidados

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados