Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Imagens em Destaque
Segunda-Feira, 29 de Novembro de 2021
 

Alta do frete internacional e escassez de contêineres preocupam empresas de comex - 24/09/21

Indique - Contato - Compartilhar:


Para apoiar as organizações, a DigiComex traz ao mercado soluções que possuem integrações parametrizáveis de acordo com a estratégia de cada cliente

Exportadores, importadores e prestadores de serviços de comércio exterior estão preocupados com a alta do frete internacional e com a escassez de contêineres. A CNN Business de Londres publicou, em 24 de agosto deste ano, que a interrupção das cadeias de suprimentos globais piora diariamente e empresas que se preparam para as vendas de fim de ano alertam sobre como essas interrupções atrapalham os negócios e as economias.

Os problemas com a variante Delta e de abastecimentos dos contêineres não estão próximos do fim, segundo especialistas. A Drewry, consultoria inglesa de pesquisa especializada em fretes marítimos, apontou, em 20 de agosto, que o congestionamento nos portos chineses aumentou e se espalhou pela Ásia, Europa e América do Norte, principalmente na costa oeste dos EUA. Já no Brasil os exportadores, importadores e os prestadores de serviços como comissárias de despachos aduaneiros, operadores logísticos, portuários, tradings, entre outros, conhecem seus desafios e investem em tecnologias realmente inovadoras que conectem várias soluções, criando uma estratégia exclusiva e híbrida de previsões e análises em tempo real para as melhores decisões.

Essas empresas têm dores específicas, pontua Alexandre Gera, que é CEO e um dos fundadores da DigiComex, solução que é um orquestrador digital de comércio exterior. Ele complementa alertando que \"muitas empresas já conhecem seus problemas e tem budget para isso, porém não encontram tecnologias que costurem todas as pontas, incluindo os ERPs, sites de Armadores com informações em tempo real e também conectem outras soluções específicas para reduzir custos com fretes e outros processos\".

\"Os softwares atuais de comércio exterior não respondem na mesma velocidade que o mundo muda porque foram desenvolvidos há quase duas décadas, então mesmo com muitas customizações, inclusive para novas conexões com outros sistemas, não entregam as soluções que o mercado de comex precisa e, certamente, não acompanharão os desafios do futuro\", reforça João Abussamra, cofundador e CTO da DigiComex, além de ter sido um dos sócios da Bergen, vendida para a Vastera-JP Morgan.

O Grupo V. Santos, um dos maiores operadores logísticos do país, já implementou o primeiro módulo do DigiComex e avança parametrizando a solução com as suas estratégias exclusivas. Alexandre Gera finaliza explicando que “exportadores com desafios para alocação de janelas de embarque, gestão de grades exclusivas para calçados, gargalos operacionais e estratégicos, entre outros e importadores que precisam reduzir custos, aumentar a gestão de demurrage e a visão estratégica, estão buscando soluções como o DigiComex por causa da facilidade de implementação sem a necessidade de trocar os softwares atuais, já que o software é modular e tem funcionalidades e integrações parametrizáveis de acordo com a estratégia de cada cliente\".



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados