Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Imagens em Destaque
Domingo, 20 de Setembro de 2020
 
...
...

Como encontrar fornecedor para seu e-commerce - 15/09/20

Indique - Contato - Compartilhar:


Você, que tem e-commerce ou está pensando em abrir um negócio nesse modelo, certamente está ciente da importância de encontrar fornecedor para seus negócios, isso porque os fornecedores fazem toda a diferença, pois, além de obviamente disponibilizarem as peças de que seu e-commerce necessita, eles ainda impactam diretamente o valor final do produto para seus clientes e, claro, o nível de competitividade.

Muitos empreendedores acabam se deparando com dificuldades no momento de fechar contratos com fornecedores porque não encontram um ponto que tenha à venda exatamente aquilo de que o e-commerce necessita.

Reunimos algumas estratégias que já se provaram bastante válidas para que você tenha mais facilidade para encontrar um fornecedor para seu e-commerce e assim abastecer seu negócio com muitas opções.


TENHA O PÚBLICO-ALVO DE SEU NEGÓCIO MUITO BEM DEFINIDO

O primeiro ponto para encontrar fornecedores na verdade parte de você, empreendedor. É fundamentalmente importante que você defina qual é o público-alvo pretendido ou já existente em seu negócio.

Após saber exatamente quem é o público de seu e-commerce, é hora de buscar mais informações sobre os hábitos e preferências de compra dele. Para isso, busque respostas às seguintes perguntas:

– Qual o gênero predominante de meu público?
– Dentro do gênero predominante, qual é a faixa etária que mais adquire produtos em meu e-commerce?
– Com que frequência as compras são feitas?
– Qual tipo de produto ou peça é mais vendido?
– Quantos clientes retornam à loja para fazer pedidos semelhantes?
– Qual a faixa de valor dos produtos ou peças que mais vendem?
– Há uma estação específica do ano em que um determinado produto vende mais?
– Por que isso aconteceria?

Caso seu e-commerce ainda esteja na fase de planejamento, você pode usar as mesmas perguntas para definir o público-alvo, apenas troque a questão “quantos clientes retornam à loja para fazer pedidos semelhantes” por “quais estratégias serão utilizadas para que os clientes retornem à loja?”.

Se seu negócio estiver no momento inicial ou se você, enquanto empreendedor, nunca tiver refletido sobre a questão a seguir, é hora de parar e pensar com muito cuidado e atenção na pergunta: Por que esse é meu público-alvo? É muito importante termos clareza do motivo que nos leva a escolher um determinado público.

Por exemplo, vamos imaginar que seu público-alvo sejam mulheres plus size que procuram por moda praia e a razão para isso seja que você mesma, por ser plus size, não consegue encontrar opções de moda praia com bom preço e modelagens modernas.

Muito bem, só nesse primeiro momento de reflexão você já tem dois dados que vão nortear sua busca por fornecedores: as peças precisam ter um bom preço e também serem modernas com relação a estampas, cores, modelagens etc.

Após ter todo esse cenário em mente, você conseguirá ter mais foco na hora de buscar o fornecedor ideal e não perderá tempo (e, muitas vezes, dinheiro) visitando locais que não oferecem o que você procura ou colocando peças em seu e-commerce que não estejam alinhadas com seu público-alvo.


VISITE LOJAS FÍSICAS SEMELHANTES À SUA MAS COM O E-COMMERCE

Esse é um trabalho que um quê investigativo. Procure por lojas no centro de sua cidade ou em cidades próximas que vendam produtos ou peças iguais ou bastante semelhantes às mercadorias que você vende ou pretende vender. Tire um tempo considerável para fazer isso, pois a pressa não te ajudará neste momento.

Observe as etiquetas, suportes (no caso de bijuterias), rótulos, caixas com extrema atenção. Na grande maioria das vezes, há uma indicação de nome do fornecedor ou o CNPJ no produto. Discretamente, você pode fotografar ou anotar esses dados e procurar os contatos posteriormente.

Comporte-se como um cliente comum, mas, caso você perceba que há abertura para mais conversa com os responsáveis pelo comércio, vale até mesmo contar que você está pensando em abrir um e-commerce ou em ampliar seus negócios e que está procurando por fornecedores.

Pergunte se o dono do comércio não tem uma indicação de fornecedor para te dar, isso soa muito mais delicado do que contar que você está tentando saber informações “investigando” as peças dele.

Há muitas páginas na internet que fornecem contatos telefônicos ou por e-mail a partir do número do CNPJ ou do nome da razão social, por isso, você não terá grandes dificuldades de chegar à informação que você quer tendo esses dados em mãos.


VERIFIQUE SITES DE FORNECEDORES ONLINE

Assim como existem fornecedores com pontos físicos, também existem fornecedores online e uma boa pesquisa pode te auxiliar a encontrar várias opções.

Com relação aos fornecedores online, existem alguns detalhes que exigem nossa atenção para que todas as transações corram bem e você tenha produtos de qualidade a oferecer em seu e-commerce.

O primeiro ponto a ser observado é a regularidade do fornecedor: Qual é o CNPJ da empresa? O CNPJ indica que a empresa está ativa ou não? Há quanto tempo a empresa existe? O ramo de atuação declarado nas informações do CNPJ é o mesmo ramo apresentado nas redes do fornecedor?

Caso o fornecedor online não disponibilize o CNPJ nas suas redes ou até mesmo não tenha CNPJ é o momento de se analisar: Por que isso acontece? Por que uma pessoa que se propõe a ser fornecedor de peças não se interessou em regularizar a sua situação enquanto empresa?

Na falta do CNPJ, a melhor opção é descartar o fornecedor em questão, pois você também não terá como obter as notas fiscais e demais documentações necessárias para regularização do seu próprio processo de compra e venda.

Eliminada a questão do CNPJ, é hora de avaliar a qualidade das peças, afinal, o fornecedor online não tem um ponto físico para você ver as peças e pegá-las na mão.

Uma boa alternativa é adquirir uma peça para seu próprio uso. Teste o produto de todas as formas possíveis e por um tempo estendido. Se possível, adquira mais peças para que pessoas próximas a você e de sua confiança também possam testá-las e dar a opinião delas, pois os resultados podem ser diferentes de pessoa para pessoa.

Quanto mais você souber a respeito da qualidade dos produtos e como ele se comporta durante o uso, melhor será seu atendimento aos clientes.

Consulte também o CNPJ em sites de reclamação. Se alguém tiver tido um problema com o fornecedor, há uma enorme possibilidade de haver uma reclamação em uma dessas páginas.


COGITE VISITAR GRANDES CENTROS DE VENDA EM ATACADO DE E-COMMERCE

Os grandes centros de venda em atacado têm a tradição de praticar preços mais acessíveis e de ter as opções para diversos segmentos, mesmo os menos comuns, por isso, considere fazer uma avaliação desses centros de venda.

Talvez você não tenha um grande centro de venda em atacado próximo de sua localidade, mas aí vale até mesmo analisar se vale a pena visitar outras cidades ou outros estados, se for o caso.

Para ter mais informações, converse com pessoas que já fazem compras nesses locais e busque por vídeos no YouTube sobre o assunto, com certeza, os vídeos serão capazes de te dar uma referência de média de valores, tipos de produtos oferecidos, horários de funcionamento etc.

Outro ponto a ser avaliado é a forma de pagamento aceita. Muitos locais de venda por atacado aceitam somente pagamento em dinheiro e aí vale ponderar sobre a questão da segurança de andar por um local de grande movimentação com determinado valor em dinheiro no bolso. Procure por relatos de furtos e esquemas de segurança.

Veja também se é possível negociar valores finais a partir de certo número de peças ou preço de compra ou se os preços são fixos e não compensa em nada gastar tempo em negociações.

Se você estiver se locomovendo para outra cidade ou estado, é muito importante contabilizar os gastos com transporte, alimentação e estadia (se necessário), pois isso vai te dar uma noção mais clara se o esforço compensa ou não.

Faça sempre uma lista de todos os produtos que você pretende adquirir nesses grandes centros de compra, pois, diante de tantas ofertas variadas, o risco de nos perdermos e comprarmos peças que não são o foco de nossa loja é bastante grande.

Olhe para as peças sempre com dois olhares: O de vendedor e o de comprador. Pratique a empatia e se coloque no lugar do cliente de seu e-commerce. Se você visse uma peça assim numa loja online, você a adquiriria? Por quê?

Planejamento financeiro também é parte fundamental no processo de compras. Defina anteriormente à visita quanto será gasto, quais recursos serão utilizados e qual é a estimativa de lucro com as peças adquiridas. Nunca conte com o acaso, uma vez que isso pode impactar gravemente os resultados financeiros de seu negócio.

Se você quer ter acesso a mais artigos e diversas informações que vão auxiliar positivamente o crescimento de seu e-commerce, entre em: http://www.liveecommerce.com.br



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Agenda

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados