Notícias de eventos culturais, lançamentos etc.
 
Início
Tecnologia
Saúde
Negócios
Variedades
 
Contato
Indique
Incluir Notícia
Imagens em Destaque
Quarta-Feira, 13 de Dezembro de 2017
 

Método Canguru ajuda bebês prematuros a se desenvolverem 20 anos depois - 16/11/17

Indique - Contato - Compartilhar:


Duas décadas depois de um grupo de pais colombianos mostrarem como manter seus bebês prematuros aquecidos e nutridos através da amamentação e do contínuo contato pele a pele, um novo estudo descobre que, esses bebês, agora adultos jovens, continuam a se beneficiar do fato de terem sido submetidos à técnica conhecida como Método Canguru.

Na idade adulta jovem, eles são menos propensos ao comportamento agressivo, impulsivo e hiperativo em comparação ao grupo controle de contemporâneos de peso prematuro e baixo peso que receberam cuidados tradicionais para pacientes internados na incubadora. Eles são mais propensos a ter sobrevivido aos 20 anos. Suas famílias são mais coesas. Eles têm cérebros maiores...

Com o apoio do Governo do Canadá, através do programa Saving Brains do Grand Challenges Canada, bem como do Departamento Administrativo de Ciência, Tecnologia e Inovação da Colômbia (COLCIENCIAS), o estudo foi publicado na revista Pediatrics.

“O estudo indica que o Método Canguru tem efeitos protetores sociais e comportamentais significativos e duradouros 20 anos após a intervenção\", afirma o pediatra e homeopata Moises Chencinski (CRM-SP 36.349). O impacto inicial da técnica ainda estava presente 20 anos depois para aqueles que começaram a vida como indivíduos mais frágeis. As famílias treinadas no Método Canguru eram mais propensas a permanecerem juntas e a serem mais protetoras, ações que se refletiam em menos absenteísmo na escola secundária de seus filhos, na maior capacidade de expressar sentimentos, na redução da hiperatividade, da agressividade e da conduta anti-social quando adultos jovens.

“Um bebê prematuro nasce em algum lugar do mundo a cada dois segundos. Este estudo mostra que o Método Canguru dá aos bebês prematuros e de baixo peso ao nascer uma melhor chance de prosperar, fazendo com que sejam mais saudáveis e se desenvolvam adequadamente”, diz Chencinski.

O que é o Método Canguru?

Cerca de 15 milhões de bebês prematuros nascem a cada ano, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. As complicações do parto prematuro são a principal causa de morte entre crianças com menos de 5 anos, responsáveis por quase 1 milhão de óbitos em 2015. Além disso, muitos sobreviventes enfrentam uma vida inteira de deficiências, incluindo dificuldades de aprendizagem e problemas visuais e auditivos.

“Os bebês prematuros geralmente requerem cuidados extras para evitar doenças e morte por complicações secundárias, evitáveis, como hipotermia e infecção. Este é um problema particular nos países em desenvolvimento, onde as incubadoras e tecnologias similares são, muitas vezes, escassas, cheias demais ou pouco confiáveis, além de dispendiosas”, explica o pediatra.

Um pai ou cuidador treinado no Método Canguru se torna uma “incubadora de criança” e sua principal fonte de alimento e estímulo. A técnica envolve contato contínuo de pele a pele entre cuidador e criança, com o bebê aninhado em uma posição de \"canguru\" no peito do cuidador, o mais rápido possível após o nascimento. A técnica é acompanhada de aleitamento materno exclusivo.

“O Método Canguru também requer e prepara a mãe e a criança para irem para casa logo que possível, após os cuidados hospitalares, período no qual há monitoramento rigoroso do bebê e da mãe até que o bebê atinja um ano de idade corrigida. A solidariedade familiar em torno da criança frágil é um elemento-chave no sucesso do Método Canguru”, afirma o pediatra Moises Chencinski, criador e incentivador do movimento Eu apoio leite materno (#EuApoioLeiteMaterno).

Método Canguru 20 anos depois

A pesquisa comparou jovens com 18-20 anos de idade que nasceram prematuros ou com baixo peso e foram randomizados no nascimento para receber cuidados do Método Canguru ou cuidados de incubadora tradicional até que pudessem manter sua própria temperatura corporal.

Durante esse estudo de controle randomizado iniciado em 1993-96, os pesquisadores documentaram os benefícios, a curto e médio prazo, do treinamento do Método Canguru para a sobrevivência dos bebês, o desenvolvimento do cérebro, a amamentação e a qualidade da ligação mãe-bebê.

Em 2012-2014, 264 dos participantes originais que pesavam menos de 1.800 gramas no nascimento foram reinscritos (61% dos bebês que se qualificaram). Olhando para a mortalidade, a pesquisa descobriu que o Método Canguru ofereceu proteção significativa contra a morte precoce. A taxa de mortalidade no grupo controle (7,7%) foi mais que o dobro do grupo do Método Canguru (3,5%).

Entre outros resultados do estudo:

• Escola: o grupo Método Canguru gastou aproximadamente 23% mais tempo na pré-escola e teve menos da metade da taxa de absenteísmo escolar em comparação com o grupo controle;
• Trabalho: como trabalhadores jovens, seus salários horários médios eram quase 53% maiores;
• Família: uma maior porcentagem de crianças do Método Canguru (quase 22%) cresceu vivendo com ambos os pais. As famílias de crianças do Método Canguru foram consideradas mais estimulantes, protetoras e dedicadas aos seus filhos em comparação com as famílias do grupo de controle;
• Comportamento: as pontuações de agressividade e hiperatividade foram 16% menores no grupo do Método Canguru, particularmente entre mães menos educadas. As pontuações para a externalização (a capacidade de expressar sentimentos, especialmente os sentimentos negativos), uma característica associada ao risco de delinquência juvenil, falha acadêmica e ajuste social inadequado foram, em média, 20% menores no grupo do Método Canguru. Os pais dos filhos do Método Canguru também relataram que seus filhos exibiram menos comportamentos anti-sociais em comparação com os relatórios dos pais dos homólogos no grupo de controle;
• Desenvolvimento cerebral: em comparação com aqueles no grupo de controle, os participantes do grupo Método Canguru apresentavam cérebros maiores - volumes significativamente maiores de matéria cinzenta total, córtex cerebral e núcleo caudado esquerdo, fatos que desempenham um papel vital na forma como o cérebro funciona, especificamente em relação ao armazenamento e ao processamento de memórias;
• QI global: os testes, após 20 anos, mostram uma vantagem pequena, mas significativa (3,6%) na inteligência geral (QI) para os bebês do Método Canguru mais frágeis (aqueles com exame neurológico anormal ou transitório aos 6 meses) em comparação com bebês semelhantes no grupo controle.

O mundo precisa do Método Canguru

Segundo os autores do estudo, à medida que a tecnologia neonatal se torna mais acessível em todo o mundo, bebês mais prematuros e de baixo peso são salvos com menos consequências graves nos últimos anos. É por isso que a detecção de consequências menores torna-se importante. Efeitos menores, como déficits cognitivos leves, falta de coordenação precisa, deficiência auditiva ou visão e déficit de atenção podem muitas vezes não ser detectados, mas têm um efeito profundo sobre a vida das famílias.

“As descobertas do estudo sobre os 20 anos do Método Canguru devem ser disseminadas para que possamos continuar a reduzir os distúrbios causados pela prematuridade e pelo baixo peso ao nascer. Esse novo conhecimento deve ser usado para estender a cobertura do Método Canguru aos 18 milhões de bebês prematuros e de baixo peso que nascem a cada ano e que são candidatos à técnica. Acreditamos firmemente que esta é uma intervenção de cuidados de saúde poderosa, eficiente e baseada em evidências, que pode ser usada em todas as configurações, daqueles com acesso muito restrito ao acesso irrestrito aos cuidados de saúde”, afirma o pediatra Moises Chencinski.

CONTATO:
Site: http://www.drmoises.com.br
Fanpage: http://www.facebook.com/doutormoises.chencinski/


ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO:
Márcia Wirth
MW-Consultoria de Comunicação & Marketing em Saúde
Site: http://www.marciawirth.com.br
E-mail: faleconosco@marciawirth.com.br
Telefones: (11) 9 9394 3597/3791 3597



Indique esta notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Nome indicado

E-mails dos indicados (separados por vírgulas)

Mensagem (opcional)

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Entre em Contato com o responsável pela notícia:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Reproduza na caixa de texto, o código anti-spam abaixo



  
Voltar
Loja online roupas infantis
Agenda
sao paulo
15/12/2017

Bazar Negócios de Mulheres com Workshops para Empreendedoras
São Paulo
15/12/2017

Noslen e Gabriel Lou botam fogo no jogo com lyric vídeo de “Roy Mustang”
Cajamar
15/12/2017

Vencedor do The Voice Brasil Renato Vianna se apresenta no Anhanguera Parque Shopping
Curitiba
16/12/2017

Aurora boreal é tema de exposição em Curitiba
Curittiba
16/12/2017

Livro infantil revela o dilema das crianças: eu sou pequeno ou grande?
Teresópolis
16/12/2017

1ª Feira de mães empreendedoras acontece na Casa das Letras
Boituva
22/12/2017

Boituva recebe cantor Jean William e grupo Jazz Trio em apresentação gratuita

Copyright © 2008 JORNOW. Todos os direitos reservados